Início Post 1571-cap-13-capitulo-13

1571-cap-13-capitulo-13

Capítulo 13
Tradutor: boogeronthewall – Editor: Ryuu – Revisor: Byul
Naquele dia, ele estava incomodado após a hora do chá com Citrina. A conversa com Aron, a variedade de palavras que Tuloji disse e as coisas que o duque não sabia.
Para Desian, que vivera uma vida indiferente, parecia estranho e o atingiu como um estrondo. Ele sentiu que precisava esclarecer tudo isso.
‘O que é gostar?’
Ele não sentia nada quando pensava em outras pessoas. Ele não sentiu nada quando matou Tuloji. Mas por que ele se sente mal quando pensa nela?
Porque ela foi a primeira pessoa que ele encontrou quando emergiu de um afogamento?
Sua consciência despertou quando ele ainda não conhecia Tuloji há muito tempo. Então ele conheceu Citrina e matou Tuloji.
Ele correu para ela quando sentiu que havia escapado de alguma coisa, saindo como um idiota.
O primeiro encontro mais memorável fora de seu mundo, um mundo cheio de nada.
‘Isso dói, minha cabeça… um pouco.’
Sua expressão ainda era apática; o efeito colateral o atormentava.
A estranha sensação de alienação e a dúvida de como era “gostar” passaram por sua mente, algo que Desian nunca havia pensado antes.
‘Como eu conheceria esse sentimento?’
A pergunta de Citrina sobre se ele gostava de verão ou rosas…. soou como se ela gostasse deles, e ele respondeu ‘talvez’ por causa de sua expressão calorosa.
Por outro lado, na hora do chá da qual fazia parte, Aron deixou claro que gostava dela.
Aron disse isso. Desian gosta de Aron e Citrina, mas havia algo que o irritava.
Seu sentimento pelos dois, era o mesmo?
Ele decidiu descobrir na biblioteca.
O quarto em que decidiu ficar temporariamente e o quarto de Aron eram separados, ele pensou que seus caminhos não se cruzariam, mas não parece ser assim.
“Irmão, onde você está indo?” Aron encontrou Desian, que caminhava silenciosamente pelo corredor e perguntou com um sorriso.
Como a residência externa estava fora da esfera de influência do duque e se aproximava de Citrina, Aron parecia um pouco mais enérgico.
“Biblioteca.” Olhando para os olhos claros e brilhantes de Aron, ele respondeu calmamente.
“Ah! … Irmão, você sabe!… ”
“Não entre na masmorra do porão, isso foi … o que Citrina disse.” A voz de Desian estava fria.
Mesmo que ele tenha cortado Aron intencionalmente, a expressão de Aron não mudou. Em vez disso, ele respondeu com um sorriso.
“Hum! Obrigado por sua preocupação, irmão.”
“Preocupação?”
“Sim, preocupação.”
Quanto mais ele enfrentava Citrina, e quanto mais ele se confundia com Aron, mais ele sentia sua mente ficando confusa.
Desian decidiu permanecer em silêncio. Ele virou os calcanhares e foi para a biblioteca.
‘A masmorra subterrânea ainda não deveria estar aberta. Isso é tudo.’
Dentro da masmorra, cadáveres que não se deterioravam estavam apodrecendo. Já que o criado e Tuloji, que lhe deu o elixir, estavam mortos.
– Por que não mandamos o duque para a masmorra subterrânea?
Ele estava curioso para saber qual seria a reação do duque. No final, ele ficaria totalmente assustado. O monstro que ele deu à luz estava prestes a destruir tudo o que ele mais gostava.
Como o duque se sentiria então? Como ele pensaria?
Ele podia sentir uma sensação ligeiramente diferente. Desian lentamente fechou os olhos e os abriu. Ele agora estava fora do controle do duque pela primeira vez em sua vida.
Não era ruim.
Ele entrou na biblioteca após uma breve conversa com Aron. Haviam estantes de livros bem arrumadas e uma mesa ao lado – o Sol aparecendo pela janela.
Seus pés o conduziram ao corredor onde o livro que procurava foi colocado.
Foi a primeira vez que o procurou, exceto quando era criança. Sua memória estava nebulosa. A única coisa que estava clara para ele era o tempo presente.
Desian logo percebeu o título do livro com olhos opacos.
<Compreendendo os Fundamentos da Magia>
<Por que você não deve aprender magia negra>
Ele olhou para ele e curvou os lábios. O nível era extremamente infantil. Além disso, ele já dominava os limites da magia.
‘Sério… apenas um livro infantil.’
Caminhando lentamente, ele parou bem na frente de uma estante de livros e leu alguns títulos.
<Uma Conclusão da Psicologia Humana>
<Como funcionam as emoções humanas?>
***
Todo mundo tem limites ou as chamadas linhas. Eles são amigáveis com as pessoas dentro da linha, mas todos serão indiferentes aos outros fora dela.
***

Limites. Para uma pessoa que não tem interesse aparente em outras pessoas fora de seu interesse, essa palavra lhe convém.
Era um estudo de pesquisas abandonadas e continha conteúdos bastante interessantes.
Desian folheou mais algumas páginas. Logo, conteúdos mais interessantes apareceram.
“A maneira mais óbvia de mostrar a uma pessoa que você tem um crush.”
O que é isso?
“Uma é sorrir abertamente”, ele leu em voz alta.
Ilustrações foram desenhadas de forma a mostrar a categoria de um ‘sorriso’ e uma ‘risada’. Ele pode ver um homem que parece feliz, como se estivesse com o rabo abanando.
O tipo de rosto que Aron sempre usava. Foi o mesmo de hoje. Quando Aron mostrou tal expressão, Citrina sorriu.
Nesse caso, os dois têm uma queda um pelo outro?
Em um momento, o rosto de Desian se torceu sutilmente.
‘Sorriso?’
Uma forma de mostrar que você tem uma queda, sorria.
Ele não conseguia distinguir claramente os sentimentos das outras pessoas, mas mesmo assim conhecia a definição de felicidade, mesmo que a emoção próxima à felicidade estivesse muito longe dele.
“Mesmo assim, parece que a névoa se dissipou um pouco.”
Desian saiu do corredor com um livro nas mãos.
Ao contrário de outros, Desian não sabe exatamente o que é “gostar”. Ele também não sabe como sorrir e expressar sua pequena paixão.
Portanto, não seria errado tentar uma vez.
Essa era a maneira de Desian, de “enfrentar você mesmo”.
***
A oportunidade de testar o que ele havia lido ontem foi fácil.
No dia seguinte, ao meio-dia, Desian estava lendo um livro da mesma estante de ontem. O tempo passou silenciosamente.
* Toktok *
Houve uma batida na porta que trouxe um pouco de expectativa dentro dele.
* Chong! *
Sentindo-se um pouco desapontado quando foi Aron quem estava procurando por ele.
Aron espiou pela porta ligeiramente aberta e colocou a cabeça para dentro.
“Irmão, vamos almoçar juntos no refeitório. O que você acha?”
Essa proposta era extremamente duvidosa.
Já que a residência externa estava completamente isolada, um criado que foi hipnotizado por Desian deixou refeições simples cozidas. Não havia motivo para Aron comer em uma sala separada.
“Há algo de errado?”
“Não, nada errado. Eu só queria almoçar com você, então preparei um prato. Oh, por que não chamamos também a Citrina? ”
O rosto de Aron iluminou-se com a menção de Citrina, e Desian acenou com a cabeça enquanto olhava para o sorriso no rosto de Aron.
Era o tipo de sorriso pelo qual todos gostam.
Ele decidiu expressar seu carinho a Citrina. Pela primeira vez, ele não parecia uma pessoa sem vida quando a curiosidade o invadiu.

“Sim! Te vejo mais tarde, irmão! ”
Ouvindo Aron, ele fechou os olhos lentamente.
É estranho.
Pensando nela, sentimentos sutis começaram a crescer em algum lugar de seu peito.
É verdade que ele gosta de Citrina?
Se for esse o caso, ele…
***
Citrina sempre procurava uma oportunidade para dormir demais. Foi Aron quem a acordou essa tarde.
Ela ouviu o som de uma batida que a despertou.
*Toc Toc toc*
Aron bateu lentamente na porta e disse: “Citrina, você está dormindo?”
“Sim. Acabei de acordar.”
“Uh… por acaso, você gostaria de almoçar comigo?”
“Tudo bem. Já vou, Aron.”
Citrina se levantou de sua cama aconchegante, tirou o pijama e colocou um vestido de algodão. Era o tipo de vestido que mostrava a situação precária da casa dos barões.
A baronesa, que não a tratou bem, não preparou um vestido para Citrina.
Ela não ligou muito. Ela terá sucesso em realizar seu sonho de se tornar a designer de joias perfeita neste mundo de qualquer maneira, e ficará rica. Ela pensou em comprar muitas roupas se o fizesse.
“Não preciso de nada, embora seja bom ter um espelho aqui.”
Não havia espelhos de corpo inteiro na casa do Barão, pois os espelhos são objetos preciosos. E também não havia criadas decentes ali, já que mal podiam passar por nobres.
“Tudo bem. Isso é muito bom.”
Depois de colocar seu vestido, ela abriu a porta de seu quarto. Aron estava parado na frente dela e deu um sorriso brilhante.
“Citrina, vamos. Meu irmão está esperando.”
“Hã? Ah sim.”
Ela escondeu habilmente seu constrangimento e franziu a testa.
– Desian está esperando? Isso é inesperado. ‘
Ela seguiu Aron até a sala de jantar, um pouco surpresa.
*****