Início Post 1632-cap-18-capitulo-18

1632-cap-18-capitulo-18

Capítulo 18: Mudança para outra casa

Chen Yue se apoiou no batente da porta enquanto

observava Su Le com uma bolsa delicada, também observava
uma pessoa superior arrastando uma mala enorme enquanto
seguia cegamente atrás de Su Le. De repente, ela sorriu como
uma flor desabrochando na primavera, “Minha amada Xiao Le
Le, lembre-se de me visitar quando estiver livre.”

Su Le acenou com a cabeça enquanto caminhava em

direção ao elevador e pressionava o botão antes de se virar para
responder: “Vou visitá-la durante as férias.”

“Tchau”, Wei Chu acenou com a cabeça para Chen Yue.

Mesmo que a mala que Wei Chu estava arrastando não
combinasse com seu estilo, ele ainda era capaz de emitir
feromônios que atrairiam as mulheres para ele.

As portas do elevador se fecharam e Chen Yue observou

enquanto eles saíam de sua vista. O sorriso em seu rosto nunca
diminuiu. Esqueça aquele Zhuang Wei que não estimava Su Le,
porque agora havia alguém que a valorizaria na palma de suas
mãos. Rãs de três pernas são difíceis de encontrar, mas um
homem de duas pernas pode ser visto em todos os lugares. Um
homem como Zhuang Wei deveria ser chutado o mais longe
possível de Su Le.

 

Com um novo emprego agora, Su Le tinha estado muito

ocupada recentemente e não teve tempo de dar uma olhada em
sua nova casa antes. Assim que entrou no apartamento, foi
recebida com a visão de um interior totalmente mobiliado com
todos os móveis e eletrodomésticos. Su Le ficou chocada,
“Sênior, este lugar seu…” O apartamento estava extremamente

 

limpo e a sala de estar lindamente decorada. O primeiro
pensamento que Su Le teve foi que alguém realmente morava
aqui e não era um apartamento vazio.

“O que há de errado? Você não gostou?” Wei Chu

perguntou enquanto seus olhos escondiam sua preocupação.

“Não. É ótimo,” Sentindo-se tocada, Su Le baixou os olhos

e olhou em volta do apartamento primorosamente decorado. Wei
Chu definitivamente fez o possível para que alguém limpasse o
apartamento com antecedência. De jeito nenhum ela não notaria
o cuidado que Wei Chu tinha por ela, “Obrigada.”

“Não há necessidade de agradecimento. Está tudo bem,

desde que você goste.” Wei Chu levou a bagagem para um
quarto antes de sair para explicar: “Esta sala é um pouco maior
e tem uma boa iluminação do sol”.

Su Le acenou com a cabeça em resposta. Os dois se

sentaram no sofá limpo e Su Le pegou uma almofada para
acariciar. Este apartamento estava além de suas expectativas,
muito parecido com uma casa de sonho. Su Le ficou
profundamente comovida: “Este apartamento é muito bom”.

Wei Chu abriu um sorriso quando Su Le gostou do lugar.

Ele então tirou alguns cartões de visita e os colocou sobre a
mesa de centro, “Estes são os números dos restaurantes
próximos e entrega de água, mas é melhor você não pedir
comida para viagem durante a noite, já que mora sozinha.”

Eram cartões para entrega de água, eletricista, comida

chinesa e até comida ocidental. Su Le estava grata pelas ações
atenciosas de Wei Chu e seu coração parecia estranho. Para
alguém tão bem-sucedido como Wei Chu, ele era realmente um
observador dos outros?

 

Os dois conversaram um pouco antes de Su Le começar:

“Vamos sair para comer. Por minha conta.”

Naturalmente, Wei Chu não perderia essa oportunidade tão

boa de estar com Su Le, e como eles gostavam de comida
chinesa, não havia necessidade de nenhum deles se atormentar
para comer comida ocidental. Su Le levou Wei Chu a um
restaurante chinês de aparência comum. Ela pediu alguns pratos
e disse: “Eu vim aqui para comer algumas vezes quando ainda
era estagiária. A comida aqui não é ruim e também…”

Vendo que Su Le tinha ficado em silêncio e com uma

expressão agora um pouco anormal, Wei Chu entendeu o que
ela estava pensando, então sorriu: “Então, definitivamente
pedirei um pouco mais depois.”

Su Le passou o cardápio para Wei Chu e disse

generosamente: “Não me importo. A comida aqui é barata, então
mesmo que você coma até estourar, ainda não vai me custar
muito.”

“Você me fez dirigir até este lugar porque é barato?” Wei

Chu usou uma caneta para selecionar alguns pratos, “Como os
preços da gasolina estão altos agora, devo escolher alguns
pratos caros.”

“Sênior, homens que pechincham sobre questões menores

não são elegantes”, Su Le pegou o cardápio de volta e o
entregou ao garçom que estava ao lado, “Só estes pratos, por
favor”.

Wei Chu olhou para a caneta em suas mãos, com pesar:

“Eu tinha planejado originalmente pedir mais e embalar as
sobras para casa.”

 

A impressão de Su Le sobre essa figura influente

desmoronou mais uma vez. Ela apoiou o queixo na mão e
suspirou: “Sênior, uma pessoa como você deve ser mais
ostensiva, como dar uma gorjeta ao garçom ou encher a mesa
com pratos diferentes, onde pegar um pouco de cada prato
encherá a tigela de arroz.”

“Você tem assistido muitos dramas de TV e eles não estão

fazendo nenhum bem ao seu cérebro”, Wei Chu tomou um gole
de chá de sua xícara. O vapor do chá espalhou-se e confundiu
sua aparência, o que transmitiu uma nítida sensação de beleza.

Su Le sem pressa desviou o olhar e lamentou

secretamente que realmente havia um cara bonito que era
perfeito em todos os ângulos, “Sênior, seu sorriso é tão bonito
que acho que a maioria das pessoas não consegue lidar com
ele.”

Wei Chu largou sua xícara e olhou para Su Le. O calor

encheu seus olhos: “Se a armadilha da beleza for eficaz em
você, não me importo de sorrir para você todos os dias.”

Quantas mulheres podem lidar com um homem de alta

qualidade com um sorriso e olhos cheios de ternura olhando
para elas o dia todo? Mesmo Su Le, que autoproclamou que não
se apaixonaria por beleza, não deixou de ser afetada, pois seu
coração batia mais rápido.

Um estrondo foi ouvido quando um prato apetitoso e

perfumado de frango kung pao* foi colocado na mesa. Su Le
piscou, “Este prato… É realmente agradável aos olhos,
realmente agradável, ah.”

 

 

[n/t: *O Frango Kung Pao chinês, é um prato com cubos de frango fritos, pimenta
seca e amendoim frito. O sabor e textura macia do frango combina muito bem
com o crocante do amendoim e o sabor doce e picante dos temperos.]

Wei Chu sorriu atenciosamente, “Hmmm, parece apetitoso.

Realmente agrada aos olhos.” Embora internamente ele
pensasse que era realmente uma pena. Teria sido melhor se os
pratos chegassem um pouco mais tarde.

Su Le deu um tapinha em seu peito discretamente. O poder

destrutivo do sorriso de um homem bonito era realmente muito
poderoso. Su Le pegou um amendoim do prato de frango kung
pao e o colocou na boca. Ela sempre poderia usar Wei Chu
como seu modelo para o protagonista masculino de seu próximo
livro. Isso a faria acreditar que o protagonista masculino perfeito
da ficção realmente existe.

No meio da refeição, Su Le ergueu a cabeça e olhou para

Wei Chu. Ela descobriu que a outra parte agora estava sorrindo
gentilmente para ela. A mão de Su Le tremia, o que fez com que
uma costela sobressalente caísse sobre suas roupas antes de
rolar até chegar ao chão. Ela tossiu secamente e colocou seus
pauzinhos na mesa, “Eu vou ao banheiro.”

Wei Chu tirou um lenço do bolso e o passou para Su Le:

“Cuidado, o chão é escorregadio”.

Su Le pegou o lenço branco como a neve. Ela cobriu o

rosto e correu para o banheiro. Foi só depois de olhar no espelho
que ela descobriu que seu rosto estava vermelho. Ela abaixou a
cabeça e olhou para a mancha de óleo em suas roupas
enquanto se sentia amarga, “Uma calamidade, ah, uma
calamidade.” Só depois que ela bateu em suas bochechas, seu
coração acelerado gradualmente se acalmou.

 

 

Wei Chu olhou na direção do banheiro. De repente, o
celular na mesa tocou persistentemente. Su Le ainda não tinha
saído do banheiro. Wei Chu hesitou por um momento, mas
estava preocupado que a ligação pudesse ser do trabalho de Su
Le, então abriu o telefone. A voz que veio pelo telefone era muito
familiar.

“Su Le, ouvi dizer que você se mudou. Onde você está

morando agora?” O sorriso no rosto de Wei Chu diminuiu um
pouco.

“Você começou a trabalhar e não tem muito dinheiro. Que

tal voltar? Vamos esquecer o que aconteceu no passado. Eu sei
que antes foi…”

“Desculpe, mas Su Le está no banheiro”, Wei Chu

interrompeu o arrependimento da outra parte e disse com um
tom extremamente gentil, “Su Le está indo muito bem no
momento, então não há necessidade de você se preocupar. Se
houver mais alguma coisa, você pode ligar de volta em dez
minutos.”

“Wei Chu?” A voz de Zhuang Wei continha algum

ressentimento.

Os lábios de Wei Chu se ergueram, “Sim”.

O telefone ficou em silêncio por um tempo antes de Zhuang

Wei dizer rigidamente um “tchau” e desligar o telefone.

Wei Chu fechou o telefone e sorriu levemente enquanto

falava consigo mesmo: “O temperamento desse júnior realmente
não é bom.”

 

 

 

Dez minutos depois, Su Le voltou ao seu lugar com um
sorriso calmo. Todos os pratos haviam chegado à mesa.
Sentindo-se um pouco arrependida, ela disse: “Sênior Wei, vou
devolver o seu lenço em breve.” Depois que ela falou, ela se
repreendeu e pensou: por que isso parece uma cena de um
drama de ídolo?

Wei Chu, que havia planejado originalmente dizer que não

havia necessidade de devolvê-lo, mudou de ideia: “Sem
problemas, você pode devolvê-lo quando tiver tempo. Afinal, é
apenas um lenço.”

Su Le mordeu o pauzinho e se sentiu um pouco

desequilibrada. Esse lenço é feito de seda pura. O Sênior Wei
está nos provocando, os plebeus?

“Certo. A pouco tempo, um colega júnior da universidade,

de sobrenome Zhuang, ligou para você. Atendi a ligação para
você, pois tocou por um bom tempo. Eu disse a ele para ligar de
volta em dez minutos,” Wei Chu indiferente disse enquanto
colocava alguns peixes crocantes em sua tigela.

Su Le franziu a testa, “O que ele disse desta vez?”

Quando Wei Chu ouviu as palavras ‘desta vez’, seus

pauzinhos pararam ligeiramente, enquanto ele olhava para Su
Le com um sorriso: “Eu também não entendi muito bem. Ele
disse apenas duas frases. Parece que ele está preocupado por
você não ter onde morar e que você poderia ficar na casa dele.”

A expressão de Su Le mudou várias vezes e foi depois de

um tempo que ela olhou para Wei Chu, “Eu pareço que estou em
uma situação terrível?”

 

 

Wei Chu respondeu imediatamente: “Claro que não. Você
parece muito radiante.”

Su Le estava satisfeita, “Ele realmente acha que eu não

posso viver depois de deixá-lo, o que…” Percebendo que ela não
deveria continuar a frase na frente de Wei Chu, ela zombou e
partiu as costelas ao meio na boca.

Wei Chu olhou para os dentes brancos de Su Le e sentiu

os pelos de seu corpo saltarem.

Dez minutos depois, Zhuang Wei não ligou de volta. Wei

Chu estava bebendo um pouco de sopa e inclinou a cabeça para
olhar a luz do sol que entrava pelas janelas. Ele sorriu até que
seus olhos ficaram em forma de lua crescente.