Início Post 1638-cap-24-capitulo-24

1638-cap-24-capitulo-24

Capítulo 24: Mãe de Wei Chu

Quando a recepção do casamento começou, Su Le

originalmente queria se sentar junto com Two Two e Xiao
Shuang, mas quando ela encontrou as duas, a mesa delas já
estava cheia. Seus olhos vagaram pela sala. Ela não tinha
certeza de qual mesa deveria se sentar.

“QiQi, você chegou tarde demais”, Zhou Shuang abriu um

doce comemorativo e sorriu: “Você conhece o ditado, as
pessoas ficam satisfeitas só de olhar para uma beleza. Tenho
certeza de que você ficará bem, mesmo se não comer o
banquete de comemoração hoje.”

“Vocês duas realmente gostam de irritar as pessoas”, Su

Le olhou para elas com ódio e amargura. Ela então planejou
encontrar uma mesa aleatória para se sentar e não viu os olhos
de Zhou Shuang e Li Yu Xiao de repente se animarem com
interesse.

“Su Le, por que você ainda está parada?” Wei Chu foi para

o lado de Su Le. Vendo que não havia lugares vazios perto de
Zhou Shuang e Li Yu Xiao, ele falou novamente: “Você pode se
sentar comigo. Você não conhece mais ninguém aqui, então
pode ser um pouco estranho para você comer com outras
pessoas.”

Havia a possibilidade de Wei Chu estar sentado à mesa

principal, então Su Le recusou sem rodeios sua oferta, “Não há
necessidade de se dar ao trabalho, posso apenas encontrar um
lugar para sentar.” Percebendo seus pensamentos, Wei Chu
explicou: “Não estou sentado à mesa principal. Meu lugar está
em uma mesa diferente, apenas me siga.”

 

 

Vendo a outra parte tão ansiosa para ajudá-la, Su Le sentiu
que ela não deveria recusar mais. Ela seguiu logo atrás de Wei
Chu. Quanto à mesa em que se sentou, ela também não tinha
certeza.

“A visão dele está voltada para Su Le”, disse Two Two

enquanto ela abria um amendoim, “É uma pena que QiQi não
tenha reação alguma, ela é sem dúvida natural em ser tola, ah!”

“Se ela é tola, então os outros são estúpidos”, disse Xiao

Shuang baixinho enquanto abria uma semente de melão, “Os
porcos podem parecer tolos, mas podem abater um tigre se
necessário, então mesmo que ela seja realmente tola, tudo
depende da habilidade daquele cara bonito. Mesmo quando ele
não conseguir, ele só terá que trabalhar mais duro.”

“Assistir a uma peça não é virtuoso,” Two Two revirou os

olhos.

“Mil anos atrás, mulheres sem talentos eram consideradas

virtuosas. Eu já carecia de virtude há muito tempo, então não
importa se eu a perder mais”, Xiao Shuang sorriu enquanto
comia as sementes de melão. Seu sorriso era apropriado e muito
bonito.

 

Do outro lado, Su Le seguiu Wei Chu para outra mesa.

Quando ela se sentou, ela se sentiu como se estivesse sendo
observada por outros da mesa. Su Le ficou inquieta. Ela também
retirou a mão que estava prestes a receber alguns doces
comemorativos.

“Xiao Chu, quem pode ser essa senhorita?” Uma mulher

de quarenta e poucos anos sorriu ao olhar para Su Le. Ela olhou
de cima a baixo para Su Le algumas vezes como se ela fosse

 

um tipo raro de flor. Então, seus olhos revelaram sua emoção
que só poderia significar satisfação.

Wei Chu tossiu secamente antes de apresentar Su Le:

“Mãe, esta é minha júnior na universidade”.

Os lábios de Su Le se ergueram e ela cumprimentou: “Tia”.

A mãe de Wei Chu parecia muito jovem enquanto Su Le se
contorcia desconfortavelmente. Embora esta não fosse a mesa
principal, era impróprio para ela, como estrangeira, sentar-se à
mesa com os parentes da noiva.

[N/t: *Na China é normal se referir a outra pessoa por um grau de parentesco,
como tia, tio, irmão, irmã. É uma forma educada e respeitosa.]

“Não há necessidade de ser cortês, você é amiga de Wei

Chu e também nossa geração mais jovem. Não precisa se sentir
reservada”, disse a mãe de Wei Chu em um tom amigável para
consolar Su Le quando ela percebeu sua inquietação. Em
seguida, ela apresentou com entusiasmo o restante das pessoas
sentadas à mesa, desde tias, irmãos e primos. Todos eles
faziam parte da família.

Su Le cumprimentou todos eles sem jeito. Em sua mente,

ela desejou que pudesse pular e escapar, já que a pressão de
se sentar à mesa era demais para ela suportar.

“Xiao* Chu, ah. Já que Su Le viajou de tão longe para vir

ao casamento de Xiao Yao, você deve cuidar dela com cuidado,
já que você é o pai dela”, a mãe de Wei Chu se levantou e
colocou alguns doces comemorativos nas mãos de Su Le,
“Aproveite mais a atmosfera feliz, mocinha.”

[N/t: *Xiao nesse caso é uma forma amigável ou carinhosa de chamar os mais
novos. Xiao pode significar nesse caso Pequeno ou Jovem, por exemplo:
Pequeno Chu. E referente a mãe dele falar que Wei Chu é o pai de Su Le,

 

resumidamente ela quis dizer que ele é responsável por ela por serem
conhecidos e por ele ser mais velho que ela.]

Su Le forçou um sorriso, “Obrigada, tia.” Ela sempre

pensou que pais capazes de criar elites como Wei Chu seriam
muito rígidos, e nunca lhe ocorreu que a mãe de Wei Chu fosse
tão afável. Su Le estava um tanto confusa.

“Terceira tia, esses seus doces são muito doce. Irmã Su,

que tal experimentar estes com sabor de chocolate?” Uma
menina de onze anos tirou um doce de chocolate de uma bolsa
e colocou na frente de Su Le.

Ao enfrentar tanto entusiasmo, Su Le aos poucos entendeu

o que estava acontecendo. Parece que todos nesta mesa
pensaram que ela era a namorada de Wei Chu. No entanto,
como o homem permaneceu em silêncio, ela também não
poderia explicar o contrário. Esse tipo de sensação de asfixia era
muito pior do que quando ela não tinha inspiração.

Wei Chu sorriu ao ver o sorriso no rosto de Su Le tornar-se

gradualmente mais rígido, a ponto de quase se tornar
semelhante a uma estátua. Mas, infelizmente, ele não tinha
nenhuma intenção de ajudá-la. Su Le se virou e rapidamente
olhou para Wei Chu. Se sua futura namorada soubesse, ela
certamente ficaria furiosa.

Pensando até este ponto, Su Le relaxou. Em qualquer

caso, ela não estava sofrendo nenhuma perda e as chances de
ver qualquer uma dessas pessoas novamente no futuro eram
baixas. Além disso, quando Wei Chu tivesse uma namorada no
futuro, eles perceberiam seu mal-entendido. Depois de refletir
sobre as coisas, Su Le sorriu agradecendo ao receber muitos
doces com sabores diferentes. A marca desses doces era
extremamente cara, então seria um desperdício não colocar as

 

mãos em alguns. Além disso, uma vez que os membros da mesa
estavam sendo tão amigáveis com ela, seria rude se ela
recusasse.

Vendo a rápida recuperação de Su Le, Wei Chu sentiu um

certo pesar. Parece que ser mentalmente forte nem sempre era
uma coisa boa.

 

Terminada a cerimônia de casamento, era hora de

começar a festa. Os aperitivos frios vieram primeiro, mas quando
Su Le não viu ninguém mexendo nos pauzinhos, ela também
permaneceu sentada.

“Somos todos uma família. Não há necessidade de

etiqueta. Vamos comer”, disse um homem mais velho que
moveu seus hashis primeiro.

Su Le copiou todo mundo e começou a comer. O sabor da

comida era bom, parece que um chef foi contratado
especialmente para esta festa. Ela se sentiu um pouco triste.
Não admira que alguns preferissem depender de alguém rico, já
que os ricos eram muito mais superiores do que as pessoas
comuns em certos assuntos.

Durante a festa, havia ocasiões em que as pessoas na

mesa riam de uma piada ou elogiavam o filho de alguém. Quanto
a Su Le, ela só poderia continuar sua batalha com a comida
deliciosa, uma vez que a conversa não a envolvia nem se
relacionava com ela.

“Su Le, de onde você é?” A mãe de Wei Chu de repente se

virou para Su Le: “Quando você se sentou com meu Xiao Chu
pela primeira vez, essa senhora ficou assustada.”

 

 

“Tia parece tão jovem, como você pode ser uma velha
senhora?” Su Le corou ao ouvir o elogio, “Minha cidade natal é
Sichuan.”

“En, há muita comida saborosa de Sichuan”, o sorriso da

mãe de Wei Chu ficou mais claro, “Eu também sou de Sichuan,
mas depois que me casei com o pai de Wei Chu, raramente
voltei. Agora, ouvir esse nome de novo, me dá vontade de comer
a panela quente de Sichuan.”

Su Le acabou conversando com a mãe de Wei Chu sobre

as recentes mudanças em Sichuan. A mãe de Wei Chu era muito
boa em dar continuidade a uma conversa e não se importava
que os outros soubessem que ela era rica. Su Le sinceramente
começou a gostar dessa mulher e pensou que era esperado que
ela fosse capaz de criar um filho como Wei Chu.

Quando as duas começaram a conversar com entusiasmo,

Wei Chu de repente falou com Su Le: “Essa sopa de esturjão
tem um gosto muito bom. Você gostaria de experimentar?”

Su Le não gostava muito de sopa de peixe, mas mesmo

assim assentiu ao ouvir Wei Chu falar. Antes que ela pudesse
reagir, Wei Chu pegou a tigela à sua frente e colocou duas
conchas cheias de sopa de peixe em sua tigela.

Todos os anciãos à mesa ficaram chocados ao assistir à

ação de Wei Chu. Eles não sabiam que esse jovem, que nunca
bajulou mulheres e tinha uma personalidade orgulhosa,
realmente ajudaria alguém a pegar um pouco de sopa. Todos
olharam para ele, chocados, mas risíveis.

Mesmo um homem arrogante, diminuiria seu orgulho

quando confrontado com a pessoa que ama. Se eles ainda agem

 

de forma elevada e poderosa na frente da pessoa que amam,
isso poderia ser considerado amor?

Todos os mais velhos trocaram olhares enquanto sorriam

ao assistirem à peça. Assistir os jovens agindo tão docemente
pode ser considerado um hobby para a geração mais velha.

A mãe de Wei Chu observou como Su Le reagiu. Se Su Le

não estivesse presente, ela teria arrastado Wei Chu para
perguntar sobre os antecedentes familiares de Su Le, bem como
sua data de nascimento.

“Por falar em sopa de peixe, Xiao Chu aprendeu a fazer

comida de Sichuan há cerca de dois anos, mas não sei se ele
sabe fazer sopa de peixe”, ela achou que era uma pena que seu
filho não gostasse de cozinhar, mas de que adiantava aprender
isso em primeiro lugar?

Su Le bebeu um gole da sopa de peixe e o gosto era

esperado. Depois de ouvir o que a mãe de Wei Chu tinha dito,
ela respondeu suavemente: “As habilidades culinárias de Sênior
Wei são boas, seu peixe em prato de óleo de pimenta é muito
bom”.

“Oh?” Os olhos da Mãe de Wei Chu brilharam, o que foi

imediatamente seguido por um suspiro: “Mas normalmente
estou ocupada com o trabalho, então não tive a chance de comer
a comida de Xiao Chu.”

Quando Wei Chu ouviu isso, ele respondeu impotente:

“Mãe, quando você tiver algum tempo livre, com certeza farei
algo para você experimentar.”

A mãe de Wei Chu respondeu a ele com uma palavra antes

de continuar a conversar com Su Le. Ficou claro que ela não

 

levou a palavra do filho a sério. Em certos momentos, o
tratamento do filho em comparação com a futura nora era como
a diferença entre uma pérola de vidro e um diamante.

Quando Su Le ouviu sobre as histórias interessantes sobre

o passado da Mãe de Wei, ela não pôde deixar de rir.

Enquanto a Mãe de Wei falava sobre seus interesses, ela

perguntou: “Seus pais são de Sichuan?”

O sorriso no rosto de Su Le desapareceu um pouco e ela

abaixou a cabeça ligeiramente, “Sim, há.”

“Mãe, você gosta deste prato, não é, beba um pouco mais.”

Wei Chu colocou algumas verduras na tigela de sua mãe.

A mãe de Wei Chu olhou para a alface em sua tigela. Ela

não conseguia se lembrar de quando havia gostado daquele
prato. Mas, tendo vivido por muitos anos, ela sabia que havia
algo errado. Pode ser que ela tenha cutucado acidentalmente a
ferida da garota, então ela rapidamente mudou o assunto da
discussão.