Início Post 1581-cap-23-capitulo-23

1581-cap-23-capitulo-23

Capítulo 23
Tradutor: boogeronthewall Editor: Pseudo-nim Revisor: Pseudo-nim
*** Esta tradução pertence a Centinni ***

Pode não ter sido assim para Citrina, mas a Baronesa não queria Citrina.
No entanto, ela apenas sentiu pena do dinheiro que foi para Elena.
Sua segunda filha, Elena, era um dragão de Gaecheon, e Citrina era uma criança com mãos pequenas.
“Se Elena estiver bem, nós ficaremos bem, então temos que aguentar um pouco mais, ela está …”
Foi a Baronesa quem falou enquanto lia a carta.
O barão largou o champanhe que estava bebendo, “Não deveria quebrar o apoio.”
“Senhora, Citrina mandou o dinheiro? Já faz um tempo desde que ela foi à casa do duque. ” perguntou o Barão com o nariz vermelho porque costuma beber muito. Com sua testa apoiada na mesa.
“Você nem está sóbrio.”
* Pong. *
Ela ouviu o som de sua cabeça caindo. A baronesa respondeu com ar indiferente: “Ainda não. Usamos todo o dinheiro que Citrina deixou para trás, também usamos todo o dinheiro para vender a mansão. Então, comece a agir. Talvez devêssemos realmente vender o título. ”
Foi uma época em que os títulos da baixa aristocracia eram vendidos em segredo. Querendo evitar que sua situação se tornasse desesperadora, apertou o corpo do marido.
“Nossa, nossa Elena, nossa Rina? Não tive notícias da Academia, mas … ”
O apelido de Elena, quando ele chamou o apelido de sua filha, Rina, sua voz era bem mais gentil.
Elena Foluin, sua filha inteligente. Ela foi a única salvação para o Barão Foluin, um viciado em jogos de azar.
“Rina deve estar ocupada.”
A baronesa sorriu abertamente. Ela sempre sorria quando pensava em sua amada filha, Elena.
“Se nossa Rina tiver sucesso, nós também teremos. E todos aqueles que me ignoram … ”
O barão murmurou, enquanto estudava as cartas em sua mão com os olhos injetados de sangue.
Olhando para o marido, a baronesa suspirou. Era porque ela sentia que estava constantemente caindo em um poço sem fundo.
“Vou ver Citrina primeiro.” Ela se levantou de seu assento.
“Tome cuidado, senhora.”
A baronesa acenou com a cabeça enquanto limpava o broche de um lado do vestido.
Por isso a Baronesa, que é mãe de Citrina, foi ao solar do Duque.
Infelizmente para a Baronesa, não foi Citrina quem a cumprimentou primeiro.
Ao chegar, a Baronesa foi recebida com uma emboscada inesperada. Ela certamente pensou que se revelasse sua identidade, ela poderia facilmente entrar.
“Por favor, identifique-se.”
Mas ela estava enganada. A primeira pessoa a saudar a Baronesa foi, infelizmente, o mordomo Heled.
“Eu sou a senhora da Casa do Barão Foluin. Vim buscar minha filha Citrina Foluin. ”
“Sinto muito, mas a jovem não está aqui no momento.” Heled abaixou a cabeça educadamente e respondeu.
A Baronesa, que foi recebida com uma emboscada, virou a cabeça envergonhada.
“O que você quer dizer com não está aqui?”
“Ela saiu um pouco.”
“É importante. Vou esperar até que ela volte. ”
Heled sorriu sem jeito. Por mais arruinada que esteja a Casa do Barão Foluin, foi difícil mandá-los de volta sem qualquer motivo justificável.
Ele decidiu trazer a Baronesa para a sala de espera e retornar após um tempo razoável.
– Parece que Lady Citrina quer cortar todos os contatos com a família dela.
Heled concluiu enquanto olhava para a Baronesa com um olhar frio.
“Então, por favor, venha comigo.”
Ele começou a acompanhar a Baronesa.
– Tenho que mandá-la para a sala de espera e perguntar a Lady Citrina quais são suas intenções.
Heled era um mordomo bastante leal.
***
No dia em que a baronesa foi à residência do duque, Citrina estava com Desian.
Desian estivera muito ocupado esses dias. Ainda assim, ele a tem visitado com frequência nos últimos dias pacíficos.
Na verdade, eles não fizeram nada de especial juntos. Citrina esperava experimentar o ‘Projeto de Reabilitação’ um por um, e Desian continuou dando algo a ela.
“Citrina.”
Foi o mesmo hoje. Batendo em sua porta, Desian entrou.
“Hã?”
Ao abrir a porta, ela tentou lidar com isso com indiferença.
Desian costumava dar a ela vários presentes recentemente. Ela pensou que era um sinal claro do favor de Desian, mas …
“Desian, obrigada novamente por hoje.”
Ela presumiu que hoje haveria um presente lindo e caro de novo, então Citrina agradeceu ao remetente primeiro.
“Hoje também?”
A expressão de Desian tornou-se mais gentil.
Citrina riu ao pensar em pedras de mana caras e vestidos em seu guarda-roupa. Havia até sapatos de dança.
– Você achou que eu gostaria disso?
“Eu sinto que você tem um presente para mim hoje.”
“… Eu tenho .”
Desian parecia sério. Ela achou que era fofo e não pôde deixar de cair na gargalhada.
‘Parece que eu viveria para ver uma vida longa vendo o vilão sendo fofo assim.’
Por que parece que ele é o primeiro amigo que ela conheceu até agora? Como se fosse um pássaro que chocou a casca, sempre a seguindo. Talvez o projeto de reabilitação estivesse se infiltrando no sistema de Desian.
“Aqui está uma flor.”
Desian entregou rosas que ainda estavam molhadas. É como se tivessem sido colhidos recentemente do jardim.
“Rosas?”
Pensando bem, Aron foi quem perguntou se ela gostava de flores. Inesperadamente, Desian deu a ela em vez de Aron.
“Achei que você gostaria.”
“Obrigada. Entre.”
Isso mesmo, Desian ficou parado na porta por muito tempo.
Entrando na sala com Desian, ela primeiro colocou as rosas em um vaso que estava sobre a mesa.
As rosas estavam em plena floração.
Sentar-se com Desian frente a frente entre uma mesa, tornou-se um curso natural nestes últimos dias. O livro que eles estavam lendo ontem ainda estava sobre a mesa.
Ela o abriu e sorriu feliz enquanto observava Desian lendo o livro.
“Não é algo extraordinário, mas é bom.”
“…Se você gosta.”
Ela não percebeu que eles estavam ficando cada vez mais próximos um do outro. É que ela estava orgulhosa do fato de Desian agora parecer uma ovelha gentil.
‘Acho que ler um livro é a maneira mais rápida de aprender.’
Quando Desian a visitou pela primeira vez, Citrina ficou preocupada. Meditação, cerimônia do chá, arranjo de flores, etc. Ela pensou em maneiras que poderiam ser melhores para a saúde física mental de uma pessoa.
Eles já tentaram a cerimônia do chá e meditação, mas …
‘A cerimônia do chá foi entediante e fechar os olhos para meditar falhou.’
A maneira como olhou para Citrina, que se ofereceu para meditar, e ao fechar os olhos seu olhar lhe veio à mente.
Um olhar bastante obcecado.
Foi então.
Desian cobriu o livro e de repente fez uma pergunta aberta.
“Estou curioso sobre uma coisa, Citrina.”
“O que é que você está curioso?”
Desian olhou para o livro. Era um livro chamado <Como viver como um humano>. Foi um livro que ela escolheu porque o título foi muito impactante para os desejos de Citrina.
“Está no livro que você me deu. As pessoas dão apelidos ou qualquer coisa para seus amigos próximos. ”
Desian a olhou fixamente com a cabeça inclinada.
Citrina se sentia insegura por dentro. Ele certamente se lembrava do conteúdo do livro.
“Oh, dê apelidos para as pessoas que são próximas. Geralmente depende do interesse e do afeto. ”
Citrina, que terminou de falar enquanto olhava para Desian, voltou a se ocupar em arrumar as flores.
Desian virou a cabeça e falou.
“Eu também preciso disso.”
“Hã?”
“A prova de sua afeição.”
Citrina deixou o assunto passar indiferente. E em vez disso, ela decidiu dar a ele um apelido.
“Uh, é mesmo? Já que seu nome é Desian então … ”
Citrina tocou as pétalas de rosa do vaso com a ponta dos dedos. Parecia que o olhar de Desian estava vindo de um lado.
Ela estava pensando. Sim, qual é o melhor.
“Digamos, Del.”
“Del?”
“Sim, Del. O que você acha?”
Desian sorriu sutilmente e caiu na gargalhada. Foi um tanto surpreendente.
“Então para você …”
Desian se inclinou para frente. Citrina estava baixando a cabeça para olhar as flores e sentiu sua respiração se fechar. Uma voz baixa e rouca ressoa pouco a pouco.
“Rina?”
Ela pode sentir seu rosto tão perto. Ela notou seu olhar se aproximando. Ela estava se sentindo tímida.
“Que, como…”
‘Como você soube meu apelido?’
O apelido de Citrina era obviamente Rina. Mas agora, é apenas uma palavra morta. Ninguém mais a chamava assim.
‘Era um apelido que desapareceu depois que Elena me pediu para chamá-la de Rina.’
Depois que Elena se chamou Rina, ela não era Rina, mas Citrina. Ninguém nunca a chamou com seu apelido.
“Posso te chamar assim?”
Desian sussurrou sério. Recebendo sua atenção, Citrina ponderou brevemente.
No entanto, o tempo para se preocupar não foi longo.
******
Obs: Sobre o apelido de Citrina e Elena. Se pegarmos os últimos 2 caracteres de Citrina (시트 리나) e Elena (엘레나) em seus nomes, Rina (리나) e Rena (레나), eles soariam de alguma forma semelhantes.