Início Post 977-cap-1-2

977-cap-1-2

Cap 1.2
A donzela de batalha é uma retornada

“Se você tivesse continuado a acreditar em mim cegamente, você poderia ter sido feliz…”

“-mova.”

Geraldo conseguiu desviar do golpe de Jill.

Como esperado de seu ex-noivo, o qual se chamava de Deus patrono da cidade real.

As pupilas por trás dos óculos brilharam sutilmente, e o poder mágico de Geraldo se transformou em uma lança negra.

Aquela era a Divina Lança da Deusa que foi passada para o Rei de Kratos.

Essa arma não deveria ser páreo para ninguém –

-Mas ela era diferente. Ela era a ‘Donzela de Batalha’, que ia e voltava de uma guerra para outra apenas por causa desse homem.

… Não me menospreze-!

Com todo seu poder mágico concentrado em um ponto, ela desviou da lança do príncipe. Ela passou pelo corredor. Ela conseguia ouvir Geraldo estalando sua língua enquanto ela escalava a parede mais alta.

Ela abaixou sua vista. Embaixo, havia uma escuridão sem fim, um abismo infinito.

No entanto, lá deveria haver uma floresta cheia de abetos*. Estava nevando forte. Isso pode levar a um resultado favorável, mas, mesmo se ela sobrevivesse, ela poderia congelar até a morte-

[T/N: Abetos: árvores da família do pinheiro, típicas de áreas úmidas e frias das Américas do Norte e Central, Europa, Ásia e norte da África.]

-Mas ainda assim.

“Jill-! O que você pensa que está-”

“Não me entenda errado, Vossa Majestade. Você não me descartou.”

Pelo menos havia uma chance de sobrevivência.

“Sou eu quem está te descartando.”

As botas militares de salto alto, que ela usava para ser feminina como noiva de Geraldo, chutaram o chão.

“Arqueiros-! Não a deixem escapar-! A arma está pronta-!?”

Uma saraivada de flechas começou a cair.

Descobriu-se que a flecha que atingiu seu ombro estava envenenada. Ela encontrou as pontas de seus dedos entorpecidas, mas ela apenas riu em resposta. Inúmeras bocas de canhão surgiram do topo da muralha. Ela desviou de todas elas com o pouco de magia que lhe restava.

No entanto, havia algo mais que foi jogado pelas paredes de poder mágico e estava mirando Jill-

-Uma lança negra.

A Divina Lança da Deusa – ao ser perfurada no peito, ela percebeu que Geraldo realmente pretendia se livrar dela – então, ela riu sem parar.

… Então… eu perdi?

Suas palmas estavam queimando por causa da descarga de magia. Ela conseguiu ouvir um estrondo.

O congelante vento – sua magia – suas lágrimas –

-Tudo evaporou.

Eu fui derrotada… Eu fui derrotada?

Ela queria cerrar seus dentes e encarar de volta sem medo, mas ela descobriu que sua visão estava falhando.

Seu poder mágico estava enfraquecendo-

-E assim também estava a sua vida.

… Se eu não tivesse me tornado a noiva daquele homem…

Minha vida passou pelos meus olhos… Eu não queria ver – mas não parava.

Quando eu tinha dez anos de idade, se eu não tivesse ficado noiva naquele tempo, eu teria lutado pela minha própria cidade natal… Eu poderia ter me apaixonado por um forte, mas gentil, homem, e aproveitado a vida ordinária de uma garota…

… Eu poderia ter comido vários dos meus doces e arroz favoritos- ah, mas isso provavelmente não é importante.

Meu ponto é, se eu não tivesse sido pedida em casamento naquele dia, minha vida teria sido diferente.

Quem teria imaginado que eu acabaria dessa forma depois de lutar vida e morte apenas pelo bem do meu amado…

Próxima-

-Se houver uma próxima vez, eu não serei usada.

“O que está errado, Jill? Jill?”

“Eh?”

Jill piscou.

Não havia nenhum céu com neve caindo. Não havia chão sangrento. Na sua visão, havia um mundo oposto aquilo.

“O que houve, você está nervosa?”

“Então, até mesmo alguém como Jill pode ficar nervosa, huh?” Bem, esta é a primeira vez em que você comparece a uma grande festa na capital real! Eu mesma estou deslumbrada. É como se eu estivesse sonhando-!

“Afinal, é a comemoração do décimo quinto aniversário do Príncipe Geraldo! E tem mais, ele irá escolher sua noiva nesta mesma festa. O rei deve estar recrutando subordinados também.”

Ouvindo o que estava ao seu redor, Jill ficou atordoada.

… Papai e mamãe

Eles não deveriam estar mortos?

No entanto, sua mãe apertou um pouco sua mão, provando de uma vez por todas que ela não estava sonhando.

“E se você for escolhida, Jill?”

“Eh, uh, o quê?”

“Para ser a noiva do Príncipe Geraldo. Você pode não ser habilidosa em bordar, cantar ou cozinhar, mas com certeza vai se tornar uma bela mulher.”

Meus pais estavam brincando e rindo, e eu também deveria estar-

-Aquilo era certo, eu me lembrei.

Agora que fomos convidados para a festa, uma porta dupla que se estendia até o teto foi aberta. Alguém anunciou a chegada do Marquês Saber e sua filha. Atrás daquela porta estava-

… De jeito nenhum.

Um salão de dança feito de mármore. Numerosos lustres pendurados no átrio do teto, o chão refletia seu brilho.

Duas majestosas escadas, paralelas uma à outra – ambas levando ao segundo piso. Uma magnífica música estava sendo tocada pela orquestra.

Talheres de prata estavam arrumados ordenadamente em uma mesa totalmente branca. Havia frutas nas tigelas.

Senhoras nobres, vestidas com cores vivas que lembravam flores, dançavam, seguidas pelo redemoinho de fogo do castiçal, tornando toda aquela cena surreal.

-Eu já vi esse mundo de sonho antes.

… De jeito nenhum, isso não poderia estar acontecendo.

Repentinamente, ela notou seu reflexo na janela. O vidro tinha sido polido perfeitamente, seu reflexo não estava turvo.

Ali havia uma garota usando um vestido rosa claro com o cabelo preso até a cintura com um grande adorno de flores. Olhos rosas que se arregalaram. Ela parecia ter cerca de dez anos.

Não, talvez ela tivesse dez anos de idade. Aquele tempo em que ela ainda não conhecia o amor.

“Sua Majestade, o Príncipe Geraldo De Kratos chegou!”

Ela se lembrava de ter olhado para ele, que estava cercado por uma multidão.

Ela se lembrou de sua emoção ao ver o príncipe pela primeira vez.

“!”

Seus olhos se encontraram novamente.

A torre do relógio do Castelo de Kratos tocou, mais uma vez, sinalizando meia-noite.

[N/suika: AAAH, aproveite essa chance, Jill <3]